Orações Subordinadas - Subordinate Clauses

As orações subordinadas (subordinate clauses), também chamadas de orações dependentes (dependent clauses), exercem uma função sintática em relação a uma outra oração, chamada de oração principal, que requer complemento para que seu significado seja completo.

Desse modo, as orações subordinadas estão sempre ligadas a outra oração, visto que sozinhas também não possuem um sentido completo em si. Em inglês, há dois tipos de orações subordinadas: Relative or Adjective Clauses e Adverbial Clauses. A seguir, veja mais detalhadamente esses dois tipos de orações subordinadas da língua inglesa.

Orações Relativas - Relative / Adjetive Clauses

As orações relativas (relative/adjective clauses) realizam a mesma função de um adjetivo: complementam um substantivo ou um pronome da oração principal, que é chamado de antecedente. Para adicionarmos informações ao antecedente, usamos os pronomes relativos (who, whom, whose, which e that). Há dois tipos de orações relativas: as restritivas (defining relative clauses) e as explicativas (non-defining relative clauses). A escolha do pronome relativo dependerá do tipo de oração (restritiva ou explicativa) e da função que exercem (sujeito, objeto ou ideia de posse). A partir de agora, estudaremos cada uma das orações relativas separadamente:

Defining Relative Clauses - Orações Restritivas

Essas orações definem ou diferenciam o antecedente, ou seja, elas servem para definir sobre quem ou sobre o que estamos falando. Observe suas características:

- Não são antecedidas de vírgula.

Do you know the girl who is talking to Tom?
(Você conhece a menina que está falando com o Tom?)

I was invited to a party which was not very exciting.
(Fui convidado para uma festa que não estava muito animada.)

I met a woman who can speak six languages. (Conheci uma mulher que sabe falar seis idiomas.)

Uso dos pronomes.

FUNÇÃO
PESSOA
COISA
Sujeito
who / that
which / that
Objeto
who / whom / that / -
which / that / -
Possessivo
whose
whose

Observando o quadro acima, concluímos que as orações restritivas que se referem a pessoas são introduzidas por who, whom ou that, já as orações restritivas que se referem a coisas são introduzidas por which ou that. O pronome possessivo whose é usado tanto para pessoas como para coisas:

Is this the man who / that stole your bag? (É este o homem que roubou sua bolsa?)

I need a car which is big. (Preciso de um carro que seja grande.)

Do you know the boy whose mother is a nurse? (Você conhece o menino cuja mãe é enfermeira?)

The tree whose leaves have fallen. (A árvore cujas folhas caíram.)

It's the house whose door is painted red. (Trata-se da casa cuja porta é pintada de vermelho.)

- O pronome relativo pode ser omitido quando exercer função de objeto. Mas lembre-se: essa omissão jamais pode ocorrer quando o pronome exercer função de sujeito. Quando o pronome relativo for seguido por um verbo, ele exerce função de sujeito. Caso o relativo seja seguido por um substantivo ou pronome, ele exerce função de objeto. Observe os exemplos abaixo:

Christopher Columbus was the man who discovered America.
(Cristóvão Colombo foi o homem que descobriu a América.)

Gustavo is the journalist who writes for the Times. (Gustavo é o jornalista que escreve para o Times.)

The man who lives next door is my grandfather. (O homem que mora na casa ao lado é meu avô.)

This is the person (who) I saw at the bakery last night. - O pronome who é opcional.
(Esta é a pessoa que eu vi na padaria ontem à noite.)

Sorry, I have lost the CD (which) I borrowed from you. - O pronome which é opcional.
(Desculpa, perdi o CD que peguei emprestado de você.)

Richard is the lawyer (who) we met last week. - O pronome who é opcional.
(Ricardo é o advogado que conhecemos na semana passada.)

     

Como referenciar: "Orações Subordinadas - Subordinate Clauses" em Só Língua Inglesa. Virtuous Tecnologia da Informação, 2008-2018. Consultado em 18/06/2018 às 10:46. Disponível na Internet em http://www.solinguainglesa.com.br/conteudo/Relativeclause1.php